Brasil
Auditoria Interna


A auditoria interna do Instituto Federal de Educação, Ciências e Tecnologia do Estado do Tocantins é um órgão de assessoramento especial, subordinado ao Conselho Superior do IFTO. Visa avaliar de forma independente as operações contábeis, financeiras e administrativas do IFTO em toda sua abrangência, confrontando as informações encontradas com um determinado critério técnico, operacional e legal.


O objetivo geral da auditoria interna é avaliar a integridade, adequação, eficácia, eficiência e economicidade dos processos, dos sistemas de informações e de controles internos integrados ao ambiente, e de gerenciamento de riscos, com vistas a assistir à administração da Entidade no cumprimento dos seus propósitos. Os objetivos específicos da auditoria interna estão destacados a seguir:


1. Analisar a regularidade da gestão contábil, orçamentária, financeira, patrimonial e operacional da Instituição, objetivando a eficiência, eficácia e efetividade;


2. Avaliar a regularidade das contas, na aplicação dos recursos disponíveis, observados os princípios da legalidade, legitimidade e economicidade;


3. Assessorar a alta administração e demais membros do corpo gerencial quanto à execução da receita e da despesa, com vistas à aplicação regular e à utilização adequada de recursos e bens disponíveis, bem como à eficiência de suas atribuições;


4. Emitir informações oportunas aos órgãos responsáveis pela administração, planejamento, orçamento e programação financeira, a fim de que as atividades desses órgãos sejam aperfeiçoadas.


5. Acompanhar o fiel cumprimento das leis, normas, regulamentos, instruções normativas, estatutos, regimentos e resoluções dos conselhos e órgãos de deliberação;


6. Propiciar a racionalização progressiva dos procedimentos administrativos, contábeis, orçamentários, financeiros e patrimoniais da Instituição;


7. Avaliar a eficiência e a qualidade técnica dos controles contábeis, orçamentários, financeiros e patrimoniais da Instituição;


8. Emitir orientações de natureza administrativa, contábil e operacional quanto à aplicação das leis, normas e decisões do Tribunal de Contas da União e da Secretaria Federal de Controle;


9. Emitir opinião sobre matérias de natureza administrativa, contábil e operacional;


10. Prevenir o cometimento de erros, desperdícios, abusos, práticas antieconômicas e fraudes;


11. Propiciar informações oportunas e confiáveis, inclusive de caráter administrativo e operacional, sobre os resultados e efeitos atingidos;


12. Salvaguardar os ativos financeiros e físicos quanto à sua boa e regular utilização e assegurar a legitimidade do passivo;


13. Contribuir com a implementação de programas, projetos, atividades, sistemas e operações, visando à eficiência, eficácia e economicidade dos recursos.



2012 - INSTITUTO FEDERAL DO TOCANTINS. Todos os direitos reservados

Avenida Joaquim Teotônio Segurado, Quadra 202 sul, ACSU-SE 20, Conjunto 01, Lote 08

Plano Diretor Sul

Palmas, Tocantins - Brasil

Cep: 77.020-450

(63) 3229-2200