Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Visitantes movimentam estande do IFTO na Agrotins 2019

Notícias

Visitantes movimentam estande do IFTO na Agrotins 2019

Feira Tecnológica Agropecuária

Soluções inovadoras tecnológicas são apresentadas ao público
por Mayana Matos publicado: 08/05/2019 15h00 última modificação: 08/05/2019 18h11

Muitos visitantes estiveram presentes no estande no Instituto Federal do Tocantins (IFTO) instalado na 19ª Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins 2019). Estudantes do ensino básico, universitários, pesquisadores e caravanas de outros Estados passaram para conhecer projetos inovadores criados por estudantes e professores do IFTO. 

Na manhã desta quarta-feira, 8, estudantes da Escola Municipal de Tempo Integral Monsenhor Pedro Pereira Piagem, de Palmas, conheceram de perto o projeto Psicultura Ornamental do Peixe Guppy. O professor Rafael de Castro, do Campus Gurupi, esclareceu que através do melhoramento genético da espécie é possível deixá-lo com uma 'estética' mais atrativa para a comercialização. "Mostramos aos alunos que esse trabalho pode servir como fonte alternativa de renda. Cada linhagem, manejo, mapeamento genético possibilita apresentar uma característica diferente à espécie", explicou. 

O professor Antônio Carlos, do Campus Palmas, apresentou aos visitantes o projeto de Aquaponia, que consiste em um sistema integrado de produção de peixes em caixa d'agua junto à produção de culturas hidropônicas, que são vegetais cultivados fora do solo, dentro da água. "É um sistema voltado para pequenos produtores rurais, mão de obra familiar, pequenas produções vendidas em feiras, em que possibilita uma rentabilidade com baixo custo de produção. É uma produção sustentável, produção em baixo tempo, com retorno rápido e o cultivo é orgânico", esclareceu. No sistema só é introduzido a ração de peixes. Seus resíduos servem de nutrientes para o vegetal. "A nutrição da planta vem a partir dos resíduos eliminados pelos peixes", acrescentou Antônio. 

Roberto Rossel, acadêmico do curso de Agronomia, da Universidade Católica do Tocantins, esteve no estande do IFTO para conhecer o simulador de potencial hídrico erosivo em diferentes coberturas do solo: a degradação ambiental por erosão hídrica de solos. "Achei muito interessante porque é priorizada a sustentabilidade. É possível e fácil de aplicar tanto para o produtor quanto para pesquisar", disse o estudante. 

Na ocasião, o professor Frankinaldo Lima, do Campus Gurupi, fez a exposição do projeto. "O sistema facilita  a  compreensão  do processo erosivo das chuvas quando o solo é submetido à  ação  direta  dos  impactos  das  gotas  em  eventos pluviais", disse. 

Uma caravana de estudantes e professores do Instituto Federal do Piauí (IFPI), CampusCorrente, também esteve presente no estande do IFTO e conheceram o adubo em cápsulas, visiondrone, produção de aguardente a partir do abacaxi, foguete de PET, instalador fotovoltaico conectado à rede elétrica, entre outros projetos.