Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Trabalho de servidor do Campus Paraíso do Tocantins ganha prêmio em evento científico internacional

Notícias

Trabalho de servidor do Campus Paraíso do Tocantins ganha prêmio em evento científico internacional

PESQUISA

O reconhecimento aconteceu em outubro deste ano.
por Lúcia Gomes publicado: 26/11/2020 14h38 última modificação: 26/11/2020 15h02

O artigo JNose: Java Test Smell Detector foi eleito o melhor paper da Trilha de Ferramentas do XXXIV Simpósio Brasileiro de Engenharia de Software (SBES 2020), evento que compõe a programação do Congresso Brasileiro de Software: Teoria e Prática (CBSoft), realizado pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC), de 19 a 23 de outubro deste ano.

O trabalho tem como autor principal o técnico de tecnologia da informação do Campus Paraíso do Tocantins do Instituto Federal do Tocantins (IFTO), Tássio Virgínio, e trata do desenvolvimento de uma ferramenta que melhora a qualidade dos códigos de testes Java, uma linguagem de programação utilizada em várias aplicações no âmbito da tecnologia da informação.

Essa não é a primeira vez que o servidor participa do evento, em 2019, ele integrou a equipe organizadora do CBSoft 2019 e foi o responsável por toda a parte de desenvolvimento de site e das plataformas digitais do evento realizado em Salvador.

A investigação que originou o paper é fruto do trabalho do grupo de pesquisa Aries Lab, do qual o Tássio faz parte desde 2019 e representa o IFTO. Além do Instituto, o grupo possui pesquisadores da Universidade Federal da Bahia (UFBA), da Universidade Federal de Lavras (UFLA) e da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES).

De acordo com Tássio, o foco do grupo são as pesquisas nas áreas de Engenharia de Software. “Pesquisamos os processo de desenvolvimento de software, e com isso, como podemos fazer para melhorar a qualidade dos mesmos, como o mundo atualmente está cada vez mais digital qualquer queda de um sistema pode acarretar em prejuízo de tempo, financeiro e de vidas, trabalhar na qualidade dos software nesse sentido é de extrema importância para a sociedade, já que atualmente ela depende deles”, explicou.

Além disso, ele acredita que sua participação no grupo pode ser útil para o desenvolvimento de pesquisas e ações futuras no IFTO, haja vista que algumas unidades possuem cursos que abrangem essa área, como é o caso Sistemas de Informação (Campus Paraíso), Análise e Desenvolvimento de Sistemas (Campus Araguaína), Licenciatura em Computação (Campus Porto Nacional), Sistemas para Internet (Campus Palmas).

Incentivo à Qualificação

Tássio concluiu seu mestrado em Ciência da Computação com ênfase em Engenharia de Software pela UFBA em 2020 e acredita que o benefício de poder se afastar do trabalho para se dedicar exclusivamente a ele foi fator fundamental para ter conseguido essa premiação e o êxito em suas atividades acadêmicas. Além do prêmio de melhor paper no SBES 2020, o técnico em tecnologia da informação teve outros três artigos aceitos em publicações importantes de sua área.

“Pude me dedicar integralmente às pesquisas, principalmente no segundo ano da licença, ao meu ver conseguir 100% de aproveitamento do mestrado, realizando em uma instituição de qualidade, e pesquisando em parceria com professores e alunos de outras instituições. Acho que não teria conseguido o mesmo nível de aproveitamento se estivesse trabalhando e estudando ao mesmo tempo”, concluiu. 

O afastamento remunerado para participação em programa de mestrado, doutorado e pós-doutorado é um benefício concedido a servidores públicos, garantidos pelas leis 8.112/90 e 11.907/09, com o objetivo de incentivar a qualificação dos profissionais da Administração Pública e aprimorar os serviços prestados por eles à população em geral.