Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Recurso está presente nos projetos de Pesquisa e Extensão no IFTO

Notícias

Recurso está presente nos projetos de Pesquisa e Extensão no IFTO

Dia Mundial da Água

Data visa alertar a população sobre importância da preservação
por Maiara Sobral publicado: 21/03/2019 15h16 última modificação: 22/03/2019 13h39
Exibir carrossel de imagens Apresentação do projeto sobre fitorremediação na Semana da Água, em Palmas

Apresentação do projeto sobre fitorremediação na Semana da Água, em Palmas

Nesta sexta-feira, 22, é celebrado o Dia Mundial da Água, a data foi criada com o objetivo de alertar a população sobre a importância da preservação desse recurso tão necessário à sobrevivência das espécies. Vale lembrar que a bacia hidrográfica do Tocantins é uma das mais ricas do Brasil, tanto que o nome do estado remete a um rio brasileiro.

No Instituto Federal do Tocantins (IFTO) existem vários projetos de Pesquisa e Extensão que envolvem essa temática. Entre eles, estão dois projetos que estudam os resíduos gerados nas estações de tratamentos, ambos sob a orientação do professor Giulliano Guimarães Silva, em Palmas.

"Os projetos de pesquisa em andamento têm como objetivo avaliar o desempenho do processo de desaguamento do resíduo de estação de tratamento de água em escala de bancada e em escala piloto. E avaliar qual o impacto das características da água bruta no desaguamento de resíduos gerados no tratamento de água, quando utilizado a filtração em tubo geotêxtil. Os resultados trarão benefícios econômicos e ambientais ao saneamento do Brasil, com a otimização do uso desta alternativa de baixo custo de implantação e operacional de desaguamento dos resíduos dessas estações, com eliminação da disposição inadequada nos mananciais", destaca Giulliano.

Outro projeto realizado, sob o nome: “Fitorremediação de resíduos oriundos de lava jato na região metropolitana do Sul do Tocantins", é realizado em Gurupi, com a orientação dos professores Frankinaldo Pereira, Damiana Beatriz e Joedna Silva. Cujo principal objetivo é avaliar o desempenho da macrófita aquática (Eichhornia crassipes) na água descartada na lavagem de veículos

Segundo Frankinaldo, "o projeto consiste na realização de um processo de pré-tratamento utilizando a macrófita aquática para o reuso e/ou reutilização da água na lavagem de veículos, com baixo custo operacional no município de Gurupi-TO. Visa também a conscientização dos proprietários sobre o grau dos impactos ambientais causados pelo efluente provenientes de lava jato no meio urbano".

Além desses, o IFTO conta com projetos sobre a gestão do uso da água na cultura da alface, análise da capacidade para banho das praias fluviais, utilização do lodo residual para a obtenção de recursos, apresentações teatrais com foco na água, uso do carvão de coco na remoção de cloro da água potável, entre outros.

Ações

Fora esses projetos, que são desenvolvidos por um determinado período, nesta semana as unidades do IFTO participaram de diversas ações em comemoração ao Dia Mundial da Água. Em Gurupi, a instituição participou da Semana da Água, com a exposição: "Águas de Gurupi", que contou com a demonstração de materiais educativos sobre conservação, preservação e uso consciente da água. Além disso, a unidade esteve presente no Dia de Campo com visita monitorada no sistema de captação de água, em parceria com a BRK Ambiental.

Em Palmas, foram apresentados três projetos na Semana da Água do município, são eles: aproveitamento da casca de coco para a produção de carvão ativado, aplicativo para a divulgação de dados referentes da balneabilidade das praias de Palmas e produção de biocombustíveis a partir da pirólise de poda de árvores. Já em Paraíso do Tocantins, os estudantes da unidade participaram de ação educativa na Escola Municipal Luzia Tavares. 

Por fim, em Araguatins, a proposta foi envolver os estudantes em discussões referentes à preservação da água, sendo assim, foi promovido um evento com os estudantes, no qual eles apresentaram pesquisas sobre o uso racional da água, combate ao desperdício, entre outras temáticas. Ainda na ocasião, o projeto Recuperação e Manutenção de Nascentes e matas ciliares do Rio Taquari no Núcleo de Produção Agrícola (NPA) Boa Sorte foi apresentado, esse foi executado pelo IFTO, entre os anos de 2016 e 2018.