Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Minuta da Reformulação da Política de Assistência Estudantil do IFTO está disponível para contribuições

Notícias

Minuta da Reformulação da Política de Assistência Estudantil do IFTO está disponível para contribuições

Documentos para colaboração

Apontamentos e suas devidas justificativas devem ser encaminhados até o dia 16 de junho
por Maiara Sobral publicado: 27/05/2020 16h24 última modificação: 27/05/2020 16h24

Minuta da Reformulação da Política de Assistência Estudantil, do Instituto Federal do Tocantins (IFTO), está disponível para contribuições da comunidade, os apontamentos devem ser encaminhados até o dia 16 de junho, com término às 18h, por meio do Formulário Eletrônico

É importante levar em consideração que serão analisadas as sugestões para alterar, suprimir e incluir. No caso de alteração, o artigo deve ser indicado e seu respectivo inciso e/ou alínea e/ou parágrafo,  com descrição da nova redação e a justificativa. Já na supressão, é preciso citar o artigo e seu respectivo inciso e/ou alínea e/ou parágrafo e a justificativa para suprimi-lo. Por fim, a inclusão deve ser feita com a redação e a justificativa para a inclusão do novo texto. Vale destacar que não serão aceitas as sugestões que estiverem em desconformidades com essas orientações.

A minuta conta com três documentos: Estrutura de Governança e da Gestão dos Processos Organizacionais, Instrução Normativa que estabelece os procedimentos para solicitação, concessão e recebimento de auxílios estudantis do Eixo de Serviços Essenciais e Instrução Normativa que estabelece os procedimentos para solicitação, concessão e recebimento de auxílios estudantis do Eixo Universal.

"Esses documentos que denominamos de reformulação da Política de Assistência Estudantil, é fruto de um trabalho coletivo, iniciado em fevereiro de 2019 e apesar das muitas dificuldades, no sentido de concluí-lo, representa o esforço e o anseio dos profissionais lotados nas unidades de gestão da assistência estudantil por uma normativa que edifique a identidade de assistência estudantil sob a égide dos serviços implementados pelas diferentes categorias profissionais e que estão cotidianamente disponíveis aos estudantes. Nesse sentido, o que se pretende com o gerenciamento sistematizado e integrado, impresso nesta normativa, é garantir aos estudantes a clara visão dos espaços de apoio que os mesmos têm", destaca Sonia Caranhato, assistente social e presidente da comissão central. 

Essa minuta foi elaborada por profissionais de diferentes áreas, que paralelos à sala de aula, com suas habilidades e competências, buscam implementar intervenções estratégicas que identifiquem e façam o enfrentamento das diferentes formas de expressões das vulnerabilidades advindas dos múltiplos contextos de (con)vivência dos estudantes.

Nesse sentido, Sonia ressalta o papel da política, "instrumentalizar esses profissionais, não só com um dispositivo legal, mas com ferramentas e instrumentos adequados aos seus planos de trabalho, é primar pela busca do melhor resultado frente as diferentes demandas apresentadas pelos estudantes no cotidiano do seu processo de formação. O que reforça substancialmente que os servidores e estudantes devem conhecer e contribuir com a reformulação da Política de Assistência Estudantil posto que se trata de uma das políticas centrais que refletem  na qualidade dos resultados do IFTO".