Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Início do I Seminário do Currículo Integrado é marcado por diálogos e trocas de experiências

Notícias

Início do I Seminário do Currículo Integrado é marcado por diálogos e trocas de experiências

Evento

Público lota auditório e interage com convidados e palestrantes
por Mayana Matos publicado: 11/04/2019 22h00 última modificação: 11/04/2019 22h19

Teve início nesta quinta-feira, 11, o I Seminário do Currículo Integrado do Instituto Federal do Tocantins (IFTO). O evento, promovido em parceria com a Pró-reitoria de Ensino (Proen) e o Campus Paraíso do Tocantins, recebeu palestrantes, pesquisadores, servidores e comunidade para debater propostas de diretrizes para a integração curricular no âmbito do IFTO. A solenidade de abertura contou com apresentações culturais de estudantes da unidade de Paraíso do Tocantins, sob a condução do professor Roberto Sales.

Na ocasião, dirigentes do IFTO recepcionaram o público, desejando boas-vindas e êxito ao evento. O reitor Antonio da Luz Júnior parabenizou e desejou boas-vindas a todos os presentes. “Me deixa muito feliz, satisfeito e esperançoso vê a quantidade de servidores que chegaram até aqui e se colocaram à disposição para discutir e refletir essa temática e, a partir disso, implementar ações concretas na nossa instituição”, afirmou.

Antonio da Luz enfatizou a importância da participação de todos, nos diálogos e ações, especialmente, no que se refere à construção da minuta. “O objeto concreto ao final desse evento é uma minuta das Diretrizes Curriculares Institucionais para integração curricular no IFTO. Observem a importância do que vai ser construído aqui. Reforço o chamamento para o comprometimento e responsabilidade de todos nós, não apenas dos gestores, mas de toda a comunidade, nesse processo de transformação da nossa instituição”, enfatizou.

O diretor-geral da unidade, Flávio Eliziário, cumprimentou todos os participantes, convidados e a organização pela condução das atividades, parabenizando-os. “Grande é a nossa responsabilidade de abrir um leque de discussões para que essa e as novas gerações possam realmente ter uma educação de qualidade. Não apenas no discurso, mas especialmente na nossa prática cotidiana nas atividades educacionais. Que todos possam aproveitar cada momento aqui compartilhado neste evento”, afirmou.

Também durante a abertura do Seminário, a pró-reitora de Ensino, Nayara Pajeú, cumprimentou, parabenizando, a equipe da Proen envolvida, bem como os demais membros da comissão organizadora. Nayara ressaltou o interesse e disponibilidade da Pró-reitoria de Ensino em apoiar iniciativas semelhantes. “Temos a satisfação de estarmos aqui hoje. Esse tipo de evento, de formação e capacitação, será motivado e implementado pela Proen em todas as nossas unidades” afirmou, acrescentando a importância do evento. “A partir de todas as discussões feitas ao longo desses dois dias, que nós estejamos à disposição do IFTO para todas as ações que viermos promover. Fazer o currículo integrado com resultados práticos na vida do nosso estudante”, disse.

O coordenador de Ensino da unidade, Fábio Vidal, saudou toda a equipe organizadora pela realização do evento e ressaltou a iniciativa. “É um momento de grande importância para todos nós. Os cursos do ensino médio integrado sempre foram um desafio para os Institutos Federais. É a hora de rediscutir a legislação e analisarmos como melhor vamos trabalhar frente às novas diretrizes. Parabéns a todos os que se dispuseram a vir discutir conosco esse momento de construção”, declarou.

O evento contou com a presença do diretor-geral do Campus Palmas, Wendell Costa, que esteve acompanhado de dirigentes e servidores da unidade. 

Da teoria à práxis

A presidente da comissão organizadora e idealizadora do evento, Natália Borba, recepcionou os presentes, agradecendo a participação de todos os convidados e envolvidos na realização do seminário. A iniciativa é resultado de pesquisa de mestrado da servidora. “Estamos honrados e felizes com a presença de todos. Esperamos que esses dois dias, além de contribuir para discussões e reflexões, possibilite conhecermos experiências exitosas para a integração curricular e, para que também possamos, ao final, construir coletivamente uma minuta das diretrizes curriculares. Que seja um momento de grande avanço para a educação tecnológica”, disse.

Na programação do dia, o público prestigiou a palestra “Currículo Integrado: possibilidades e desafios da Educação Profissional Técnica Integrada ao Ensino Médio”, ministrada pela professora Marise Nogueira Ramos. “É um momento fundamental porque nós estamos vivendo perspectivas de definições da política educacional. Então, quando o IFTO afirma que o currículo integrado faz parte do seu projeto político pedagógico e se propõe a discutir isso com os professores e formar os professores para que essa compreensão se consolide e se construa então possibilidades da integração curricular, fortalece a concepção de que aos Institutos se pautam pela formação integral dos sujeitos e não somente para a formação técnica ou para o mercado de trabalho. É um exemplo que o IFTO dá para toda a Rede Federal, para o MEC. É uma mensagem que o IFTO passa de que é preciso fortalecer o projeto pela educação de qualidade nesse país”, ressaltou.

No período vespertino, o momento foi dedicado à mesa-redonda “Desafios e experiências na implantação de um currículo integrado”. Professores do IF Goiano e IFPR apresentaram relatos de ações já executadas, e compartilharam enfrentamentos e conquistas já vivenciadas em seus territórios de atuação. Em ambos momentos da programação, chamou à atenção a significativa participação do público, com perguntas e exposições que enriqueceram o debate proposto. Ao final, foi servido um coffee-break aos participantes.

Programação seguinte

As atividades do segundo dia do I Seminário do Currículo Integrado terão início às 8h desta sexta-feira, 12. O evento é transmito ao vivo através da internet, por meio do link acessível aqui. Além dos dirigentes e convidados externos, compareceram ao evento professores e técnicos administrativos de diferentes unidades do IFTO, estudantes do curso de Mestrado em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT) do IFTO, autoridades municipais, profissionais de educação e estudantes de outras instituições de ensino.