Você está aqui: Página Inicial > Notícias > IFTO inicia mais uma ação extensiva junto aos reeducandos da cadeia pública de Araguatins

Notícias

IFTO inicia mais uma ação extensiva junto aos reeducandos da cadeia pública de Araguatins

Ressocialização

Ação é uma parceria do IFTO, Cadeia Pública e Ministério Público
por Kelinne Guimarães publicado: 15/07/2019 07h46 última modificação: 18/07/2019 09h04

Visando contribuir com a ressocialização dos reeducandos do sistema prisional a partir da promoção de capacitações técnicas voltadas a produção de hortaliças e frutíferas, empreendedorismo e noções de meio ambiente, a unidade Araguatins, do Instituto Federal do Tocantins (IFTO), promove uma projeto de extensão em parceria com a cadeia pública de Araguatins e Prefeitura de Araguatins.

Na sexta-feira, 12, foi realizada uma reunião na cadeia pública de Araguatins para apresentar os resultados da III etapa do projeto e apresentar as atividades previstas para a IV etapa, com a participação dos reeducandos assistidos pelo projeto, servidores do IFTO e da cadeia pública, representantes do legislativo e executivo.
Na oportunidade, foi realizada uma homenagem aos idealizadores do projeto: Idélio Andrade Sousa, que atuou como diretor da cadeia pública, à agente de polícia Nilda e aos servidores do IFTO Luciane Costa e Alcides dos Reis Cordeiro, que atuou como professor dos cursos que ocorreram dentro do projeto de extensão e esteve a frente da construção de uma horta junto aos reeducandos, que foi cultivada como ação do projeto.
A referida horta tem sua produção comercializada na cidade de Araguatins e os valores obtidos com as vendas são utilizados para melhoria da infraestrutura da cadeia. Além disso, as hortaliças produzidas são utilizadas para melhorar as refeições dos reeducandos.

De acordo com Alcides o projeto possibilitou mudanças na vida dos reeducandos e também na dele, pois teve a oportunidade de com seus conhecimentos técnicos realizar uma importante ação para a sociedade.
A relevância da ação foi pautada na fala do reeducando Rafael de Jesus Rocha, que em um discurso emocionado agradeceu pela oportunidade que teve em participar do projeto, que ao possibilitar a eles a oportunidade de trabalhar aumenta a possibilidade de seres aceitos na sociedade, após o cumprimento da pena.

O diretor da cadeia pública de Araguatins, Heberson Vieira de Sousa, também, acredita nas contribuições do projeto para ressocialização do reeducandos, e afirmou que durante sua gestão fará o possível para que ele tenha continuidade.

Para o coordenador de extensão da unidade Araguatins do IFTO, espera-se como resultados do projeto promover uma melhoria no comportamento dos reeducandos, proporcionando, ainda, uma redução de sua pena conforme regulamentos da Secretaria de Justiça.

O superintendente do Sistema Prisional do Estado do Tocantins, Orleanes de Sousa Alves, que esteve presente na reunião, destacou a importância do projeto e a necessidade que ele seja replicado em outras cidades do estado do Tocantins. Nesse sentido, o reitor do IFTO Antonio da Luz informou que o IFTO está trabalhando para implantação do projeto de extensão em outros municípios tocantinenses, em virtude dos bons resultado alcançados em Araguatins.

Já o diretor-geral da unidade Araguatins do IFTO, frisou que é papel da instituição de ensino a promoção da inclusão social, e que iniciativas como a que está ocorrendo na cadeia pública de Araguatins é uma ação inclusiva, que visa contribuir para, que ao cumprirem sua pena, os reeducandos possam ser integrados na sociedade.