Você está aqui: Página Inicial > Notícias > IFTO é destaque na Agrotins 2019

Notícias

IFTO é destaque na Agrotins 2019

Participação atraiu a imprensa local

Degustação de alimentos, experimentos tecnológicos e palestras chamaram à atenção do público
por Mayana Matos publicado: 13/05/2019 11h00 última modificação: 05/06/2019 14h40

E foi com muito sabor, temperos e gostinho de quero mais que o Instituto Federal do Tocantins (IFTO) encerrou sua participação na na 19ª Feira de Tecnologia Agropecuária do Tocantins (Agrotins 2019). Nos dias 10 e 11 de maio, visitantes, expositores, gestores, estudantes, e todos que passavam pelo estande tiveram a oportunidade de experimentar diversos alimentos feitos a partir da criação de ovinos, caprinos, peixes, aves, bem como cultivos de vegetais, frutas, legumes e outras criações de animais. 

Os professores Otávio Cabral Neto e Eduardo Carvalho Dias, do Campus Dianópolis, coordenaram a exposição de alimentos junto com estudantes de Engenharia Agronômica da unidade. Foram apresentados à comunidade visitante a produção de chips de banana doce e salgado, beijinho de banana, bombom de banana, banana passa, hambúrguer, liguiças, lombo defumado, peixe defumado, bacon, conservas de ovos de codorna, conservas de batatinha, presunto tipo parma e queijo temperado. 

 

Também na ocasião, o professor Demis Ribeiro, diretor de Relações Institucionais do IFTO e professor no Campus Paraíso do Tocantins, expôs para degustação produtos derivados do leite de cabra, como queijos, iogurtes saborizados, bebidas lácteas, entre outros. O público também pode experimentar um churrasco feito a partir de diferentes cortes e processamento da carne do cordeiro, como costelas, linguiças e hambúrgueres. "São produtos diferentes da nossa região. Então, a partir do trabalho realizado com os estudantes, com aulas teóricas e práticas, estamos introduzindo esses produtos no agronegócio tocantinense", disse. 

Demonstrativo de campo

Do outro lado da feira, o IFTO também esteve presente na área destinada à exposição de cultivo de culturas agrícolas in loco. O diretor da unidade de Lagoa da Confusão, Jardel Barbosa, recebeu caravanas de estudantes para uma atividade prática de Entomologia Agrícola. "Trouxemos essa oficina de amostragem de pragas para toda a comunidade que se faz presente aqui na Agrotins. Fizemos um plantio de soja aqui e, neste caso específico, mostramos o método conhecido como 'batida de pano' para ensinar identificar a praga, quantificar, aspectos interdisciplinares, amostragem e outros conhecimentos", explicou. 

Sobre a atividade executada no plantio de soja, Miquel Keven e Rafael Caldeira, ambos do 3º ano do curso de Engenharia Agronômica de Dianópolis, acharam interessante a experiência prática e a oportunidade de conhecer a Feira. "Uma chance de aumentar o campo de conhecimento, de sair da sala de aula e visualizar na prática o que acontece no campo", afirmou Rafael. 

Agrotins 2019

Projetos tecnológicos

Também durante a Feira, no estande do IFTO, foram apresentados ao público experimentos inovadores desenvolvidos por estudantes e professores de diferentes unidades. Luiz Carlos Barros, estudante da unidade de Formoso do Araguaia, expôs o projeto "SandBox: metodologia de ensino de topografia e relevo em realidade aumentada", que consiste em mostrar, em uma caixa de areia e um projetor luminoso, as linhas das curvas de nível do solo. O projeto é interativo e se assemelha a um mapa em dimensão 3D. 

Na ocasião, Ricardo Noronha, estudante do Campus Palmas, apresentou a instalação de filtros de biomassas oriundas de resíduos urbanos. "O maior benefício é que utilizamos aqui materiais que iriam para o lixo. Esse material é reaproveitado para purificar a água. Os filtros removem impurezas, íons, cloro, microorganismos e outros elementos", disse. 

O público também conferiu de perto o projeto de irrigação autônoma, apresentado pelo estudante Pedro Henrique, do curso técnico em Informática, também da unidade de Formoso do Araguaia. No sistema há um sensor de controle de solo que detecta a quantidade ideal de água a ser dispensada sobre o terreno: se está úmido ou seco, por exemplo. "Automaticamente o sistema controla a entrada e saída de água para irrigar o solo. Isso proporciona o controle do uso da água e pode acessar o sistema de qualquer lugar", declarou. 

Do Campus Gurupi, Fernando Freitas, estudante do 3º período do curso de Gestão Pública do Campus Gurupi, mostrou aos visitantes o "Lixeiras Ecológicas Artneu". O projeto objetiva levar aos gestores públicos soluções criativas e de baixo custo para problemas urbanos da atualidade. Neste caso, foram detectados, pela equipe pesquisadora, problemas ambientais e sociais no Parque Mutuca, em Gurupi e, deste modo, foram propostas lixeiras feitas da partir do descarte de pneus usados. "Essas lixeiras saem a um custo abaixo de R$ 100 reais. Como gestor público é possível implantar isso na sociedade e resolver problemas ambientais, reaproveitando o lixo, educando e sensibilizando a população", afirmou. 

Estudantes do Campus Palmas apresentaram também o projeto Visiondrones, no qual foram expostos drones que podem ser utilizados em plantações sem controle remoto. De Colinas do Tocantins, os pesquisadores trouxeram o AppAcaxi: uma ferramenta de apoio ao cultivo do abacaxi. Trata-se de um um aplicativo que estima características do fruto, que possibilita ao agricultor informações sobre quando fazer a indução floral na plantação. Também mostraram ao público como se dá o lançamento de foguetes feitos a partir de garrafas PET. O público também conheceu, no estande do IFTO, o sensor de identificação dos estágios de coloração de frutas para deficientes visuais. Uma tecnologia assistiva, na qual o seu principal objetivo é proporcionar autonomia a pessoas portadoras de determinada deficiência. 

Vale ressaltar que estes estudantes representam outros colegas de turma, de grupos de pesquisas e professores responsáveis pela condução dos projetos em diversas unidades do IFTO. Também no estande do IFTO foram ministradas diversas palestras para o público presente, como por exemplo, sobre "Estudo da divergência genética da cultura do milho no Estado do Tocantins", ministrara pelo professor Márcio Eckartd e "Um panorama do bioma cerrado", por Márcia Ribeiro. 

Dirigentes, gestores, estudantes e servidores estiveram presentes no estande do IFTO durante a Feira, que este ano, contou com 710 expositores e cerca de 150 mil visitantes durante os cinco dias de feira. A Agrotins foi realizada entre os dias de 7 a 11 de maio, no Centro Agrotecnológico de Palmas. 

Destaque na Imprensa 

As ideias inovadoras apresentadas pelo IFTO chamaram à atenção da imprensa local. Confira abaixo algumas matérias veiculadas e publicadas: 

Jornal Anhanguera 1ª edição ao vivo

Bom dia Tocantins ao vivo

Jornal Anhanguera 2ª edição

Bom dia Tocantins ao vivo (outro projeto) 

G1 Tocantins 

Conexão Tocantins

Araguaína Notícias

O Girassol

Portal da Agrotins

Todos os projetos também foram divulgados diariamente via perfil do IFTO no Instagram. Saiba mais no Portal do IFTO e confira mais fotos na Fanpage do IFTO no Facebook!