Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estudantes participam de construção de laboratório para atividades práticas

Notícias

Estudantes participam de construção de laboratório para atividades práticas

FORMOSO DO ARAGUAIA

A aplicação da teoria à prática agrega valor à formação discente
por publicado: 23/11/2016 00h00 última modificação: 23/11/2016 15h18
Colaboradores: Érica Regina
Estudantes estão construindo laboratório para as atividades práticas

Estudantes estão construindo laboratório para as atividades práticas

Estudantes do curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) em Práticas Agroecológicas do Campus Avançado Formoso do Araguaia, do Instituto Federal do Tocantins (IFTO), estão aplicando os conteúdos trabalhados em sala de aula por meio da construção de um laboratório para as atividades práticas de estudos de agroecologia e agricultura orgânica.

Segundo a técnica de Laboratório, Joedna Silva, que coordena o projeto na unidade, trata-se de uma das ações do Núcleo de Estudos em Agroecologia e Agricultura Orgânica da Bacia do Médio Araguaia, implantado na unidade com registro no Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

O diretor do campus, Dêmis Carlos, afirma que os investimentos na estrutura estão sendo realizados com o objetivo de implantar e desenvolver ações educativas, de pesquisa e extensão voltadas para o fortalecimento da agricultura familiar e divulgar tecnologias de desenvolvimento rural sustentável.

O professor do curso, Rodrigo Tavares, que é docente da Universidade Federal do Tocantins (UFT), explica a importância da parceria entre as instituições. “Essa aliança alcança as missões de ambas instituições quando promove, entre outras conquistas, a formação de pequenos agricultores familiares na construção consciente da importância sobre a produção e criação em sistemas agroecológicos e orgânicos”, destacou.

O entusiasmo dos estudantes é nítido, o estudante Juliano Brito, por exemplo, afirma que já convenceu seus familiares a investirem em duas hortas orgânicas. “Uma dessas hortas será montada na casa da minha avó, e outra na fazenda de meu tio. Eu pensei que era mais difícil, agora sei que é possível”, afirmou.