Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estudantes participam de colheita de milho em plantio da unidade

Notícias

Estudantes participam de colheita de milho em plantio da unidade

Agricultura

As atividades são de projetos de ensino, pesquisa e extensão
por Mayana Matos publicado: 12/12/2017 00h00 última modificação: 18/12/2017 16h53
Colaboradores: Marlon Brito

Os estudantes do curso técnico em Agricultura, do Campus Avançado Formoso do Araguaia, do Insituto Federal do Tocantins (IFTO), estão encerrando o ano letivo de 2017 com “milhões”. Isso porque estão colhendo milhos verdes em uma das glebas de plantio da unidade, resultado de atividades de projetos de ensino, de pesquisa e de extensão que acontecem concomitantemente no espaço.

Segundo o professor Rodrigo José, coordenador dos projetos, são atividades paralelas que garantem a formação integral dos futuros técnicos em agricultura. Enquanto estudam conteúdos do curso, realizam pesquisa sobre as produções locais e promovem a extensão na interação com a comunidade local que participam das atividades. “Eles acompanharam desde a preparação do solo, a seleção e plantação das sementes, os cuidados de irrigação e controle de pragas; estão na colheita do milho ainda verde e vão continuar os estudos e observações pois o ciclo do cereal ainda não foi encerrado neste espaço de tempo” explicou o professor.

A coordenadora dos cursos da área de agricultura, Carla Elisa, cita que a unidade possui diversos espaços de aulas práticas que são aproveitados com competência pelos profissionais e estudantes. “Além dos espaços externos, contamos com um equipado laboratório que promovem momentos de reflexão e aprimoram os conteúdos estudados. Acreditamos que estudantes, professores e técnicos sempre aprendem nesta relação entre a teoria e a prática” reforçou.

O diretor da unidade, professor Dêmis Carlos, parabeniza a equipe do campus e acredita que Formoso do Araguaia ainda colherá muitos frutos do trabalho que o IFTO realiza na unidade. “Além de especialistas, mestres e doutores comprometidos e preocupados com uma formação técnica de qualidade, temos estudantes que aproveitam o tempo que estão no IFTO para ampliarem suas qualidades de agentes transformadores da realidade. É um encerramento que vale milhões”, disse.