Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estudantes participam da segunda fase da Olimpíada de Informática

Notícias

Estudantes participam da segunda fase da Olimpíada de Informática

Competição

Representantes do IFTO são dos campi Dianópolis e Porto Nacional
por Thâmara Filgueiras publicado: 26/08/2016 17h35 última modificação: 23/10/2016 19h45

Estudantes de todo o país estarão concentrados na frente do computador para responder às questões da segunda fase da Olimpíada Brasileira de Informática, a OBI 2016. Representando o Instituto Federal do Tocantins (IFTO), os estudantes Elian Xavier de Macêdo e Silva, Karine de Souza Araújo e Wellisson Guilherme da Silva Rodrigues, do Campus Dianópolis, e José Aurivan Lacerda da Silva Filho, do Campus Porto Nacional; todos eles cursam o técnico integrado em Informática.

 

Karine já está finalizando o ensino médio, e enquanto decide se vai continuar os estudos na área de Informática, ela se dedica nos preparativos para a OBI. “Participar da OBI é importante porque me dá oportunidade de aprender mais, e não é só o conhecimento, eu ganho mais experiência também, que será importante caso eu decida continuar nessa área”, afirmou a estudante, e acrescentou que a participação na competição tem ajudado na compreensão dos conteúdos passados durante o curso.

 

O treinamento para a participação e a aplicação das provas fica a cargo das instituições que sediam a olimpíada. Em Dianópolis, a realização é fruto do projeto “Ensino de programação e robótica: capacitando alunos do curso técnico em Informática para a participação de torneios de educação profissional”, executado pelos professores Dêmis Carlos Fonseca Gomes, Diego de Castro Rodrigues e Marcos Dias da Conceição.

 

O resultado do projeto de preparação dos estudantes é notório: nos dois anos que eles participaram da OBI – na edição do ano passado e deste ano – os alunos conseguiram chegar à segunda fase da olimpíada. Marcos Dias destacou que o preparo para este tipo de competição é muito positivo para os estudantes. “O curso tem disciplinas que os estudantes apresentam certa dificuldade, especialmente as de programação, e as questões da OBI são bem contextualizadas, envolvendo Matemática, Física. Isso estimula os estudantes a se prepararem para as provas, e o reflexo é que eles apresentam bom rendimento nas disciplinas do curso”, destacou o professor.

 

OBI

Os alunos que apresentarem melhores desempenhos na segunda fase participarão de um curso na área de programação na Universidade de Campinas (Unicamp), uma das realizadoras da competição. Além disso, poderão participar da Olimpíada Internacional de Informática (IOI), que este ano será realizada na Rússia.

 

A Sociedade Brasileira de Computação (SBC) também é parceira na realização da OBI, e o objetivo do evento é despertar nos alunos o interesse por uma ciência importante na formação básica hoje em dia, no caso, a Ciência da Computação, por meio de uma atividade que envolve desafio, engenhosidade e uma saudável dose de competição.

 

Mais informações sobre a olimpíada, na página da OBI: http://olimpiada.ic.unicamp.br/