Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Estudantes do IFTO receberão auxílio financeiro emergencial durante suspensão do calendário acadêmico

Notícias

Estudantes do IFTO receberão auxílio financeiro emergencial durante suspensão do calendário acadêmico

Proae

Medida atende estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica
por Mayana Matos publicado: 10/06/2020 20h50 última modificação: 10/06/2020 20h56

Os estudantes do Instituto Federal do Tocantins (IFTO) receberão auxílio-emergencial durante o período de suspensão temporária das atividades acadêmicas. A medida prevê que as unidades do IFTO concedam auxílio financeiro, no mês de junho, aos estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica. 

A Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Proae) realizou consulta à Procuradoria Federal junto ao IFTO para saber da viabilidade de pagamento de auxílios estudantis neste período de suspensão dos calendários escolar/acadêmico e, excepcionalmente, no contexto da pandemia pela Covid-19. Seguindo a recomendação da Procuradoria, cada estudante, selecionado anteriormente, ao longo do ano, em editais de assistência estudantil, poderá receber o mesmo valor do auxílio para o qual já havia sido selecionado.

A Proae recomendou às unidades do IFTO a possibilidade de aumentar em até 50% a mais o valor original do auxílio aos estudantes para pagamento neste mês de junho. 

Autonomia

Vale ressaltar que cada unidade do IFTO, junto aos seus Setores de Assistência Estudantil e a Comissão Local de Assistência Estudantil (COLAE), tem autonomia para gerenciar o pagamento dos auxílios, podendo reaver as condições atuais dos estudantes neste período de suspensão do calendário acadêmico. 

Sobre o auxílio

A concessão do Auxílio-Emergencial é uma modalidade prevista no Art. 39 do Regulamento da Assistência Estudantil aprovado pela Resolução nº 22/2014/CONSUP/IFTO, de 8 de agosto de 2014 e consiste em fundo financeiro concedido aos estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica que passam por situações emergenciais, a exemplo de desemprego, problemas de saúde, violência doméstica, entre outros, concedidos conforme prévia avaliação. 

Vale destacar que, ao longo das atividades remotas de ensino, os estudantes receberam, dentro do previsto em editais de seleção, seus respectivos auxílios financeiros.