Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Egresso do IFTO é aprovado em três cursos federais de medicina

Notícias

Egresso do IFTO é aprovado em três cursos federais de medicina

Orgulho

Ex-estudante da unidade de Porto Nacional conquistou vaga na UFT, UFPA e UFG
por Greiciane Souza publicado: 16/04/2021 14h39 última modificação: 19/04/2021 14h51

Jonas Marinho, 20 anos, tinha desde criança o sonho de cursar medicina. Para alcançar esse objetivo, foi preciso muita dedicação aos estudos e até uma certa dose de abdicação da vida social. Agora, o jovem egresso do curso integrado ao médio em Informática para Internet da unidade de Porto Nacional do Instituto Federal do Tocantins (IFTO) colhe os frutos do seu esforço. Ele foi aprovado para o curso em três instituições públicas de ensino: as Universidades Federais do Tocantins (UFT), de Góias (UFG) e do Pará (UFPA). Nessa última, ele conquistou o 1º lugar entre os candidatos oriundos de escola pública.

A sequência de aprovações foi possível graças à nota do Enem. Na prova, Jonas acertou 140 das 180 questões cobradas, além de alcançar 960 pontos na redação. A nota é resultado de muitas horas diárias de estudos, que incluíam a resolução de questões de provas de edições anteriores do exame e a elaboração de muitas redações. Ele conta que, nos últimos dois anos, chegava a se dedicar até 14 horas por dia à rotina de preparação. Como estratégia, o estudante deu mais atenção à redação e às ciências exatas, áreas que, segundo ele, tinham maior peso na prova. Nesse período intenso de estudos, o estudante destaca a importância do apoio e incentivo familiar, especialmente no contexto de isolamento social como consequência da pandemia do novo coronavírus.

Segundo o futuro médico, quem também tem um importante destaque nas conquistas atuais é o IFTO. Jonas volta ao início de seu preparatório para o Enem e reconhece o papel da instituição na sua trajetória. Ele relembra que, ao escolher o IFTO, buscava por uma educação gratuita, mas que também oferecesse um bom sistema de ensino. Segundo o estudante, “dentre os ensinos públicos de Porto Nacional, sem dúvida alguma, o IFTO se destaca, e por isso mesmo eu decidi por ele, para ter um ensino público de qualidade”.

Ele ainda destaca, como legado da sua passagem pelo IFTO, a habilidade em raciocínio lógico - necessária para resolução de problemas. “Como estudava programação, eu tinha que interpretar muitas situações e, a partir de um problema, desenvolver alguma solução para o mesmo. Então, acabei com um bom raciocínio lógico”, afirmou.

Aos que ainda não conseguiram a aprovação dos sonhos, Jonas relembra que já teve muitas reprovações anteriores, por isso aconselha resiliência aos candidatos. “Bem, eu nunca me considerei inteligente, sei muito bem que tudo que estou colhendo hoje foi fruto de muito esforço e dedicação. Logo, concluo que não tenho nada de especial, portanto, quem também estiver na luta pela qual passei, tenha fé e uma hora a sua aprovação virá”, declarou.

Para o diretor-geral da unidade de Porto Nacional, Edilson Leite, as aprovações de Jonas são motivos de orgulho e comemoração em toda instituição e também um reflexo da qualificação do corpo docente e técnico-administrativo e do apoio dado pelos funcionários terceirizados. “Além do potencial dos nossos estudantes, nós temos também todo um suporte que faz com que eles cheguem a esse resultado. Esperamos que os novos alunos consigam também a sua aprovação tão sonhada, no curso que desejarem”, afirmou.

Edilson Leite ressalta que a unidade tem um histórico de aprovações em vestibulares e concursos públicos. Ele explica que essas conquistas não se restringem aos estudantes do ensino regular, mas também contemplam os discentes que frequentam os cursos preparatórios ofertados como projeto de extensão da unidade quando há publicação de edital de concurso público. “Esse é o nosso foco principal: preparar o estudante para os desafios do futuro, tanto para o vestibular, quanto para a empregabilidade. Estamos muito felizes e honrados com a conquista dos nossos alunos recentemente”, celebrou o diretor-geral.