Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Campus Palmas implanta duas novas estações de inovação agrotecnológica: mandiocultura e grãos em foco

Notícias

Campus Palmas implanta duas novas estações de inovação agrotecnológica: mandiocultura e grãos em foco

Parceria com a SEDER

Pesquisas de mandiocultura e grãos
por Eliane Vieira publicado: 15/07/2019 17h44 última modificação: 15/07/2019 18h05

O Campus Palmas, do Instituto Federal do Tocantins (IFTO), em parceria com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Rural (SEDER), iniciou no mês de junho a implantação de duas novas Estações Experimentais de Inovação Agrotecnológica (EEIA). A ação acontece por meio do grupo de pesquisa Genova.

O preparo do solo das estações, que estão localizadas na parte nordeste da unidade, já foi iniciado. Nas estações serão realizadas pesquisas, desenvolvimento e inovação (PD&I) na área de mandiocultura e de grãos, envolvendo as demais parcerias públicas do Campus Palmas, entre elas com a Embrapa, SEAGRO e RURALTINS.

Segundo o coordenador da área de Recursos Naturais do Campus Palmas, José Eustáquio Leal, as EEIA contribuirão na formação eficaz do profissional de Engenharia Agronômica. “Teremos a formação de um profissional que compreenderá e atuará de forma estratégica no mercado de trabalho como, também, poderá empreender e inovar por meio de parcerias público-privadas”, destaca o coordenador. Conforme Leal, a médio prazo serão implantadas outras unidades EEIA no Centro Agrotecnlógico da SEAGRO, no Distrito de Buritirana e nos Polos de Fruticultura Irrigada do Estado de Tocantins.

Genova

O grupo de pesquisa Genova da área de Recursos Naturais do Campus Palmas do IFTO trabalha sob o tripé: empreendedorismo, inovação e tecnologia no agronegócio. Atualmente o grupo é constituído pelos professores: Dra. Vanessa David Domingos (líder), Dr. Edvaldo Vieira Pacheco Sant´Ana, Dr. José Eustáquio Canguçu Leal e Me. Thômas Vieira Nunes. Em paralelo à implantação das novas EEIA, o Genova realiza de forma contínua a prospecção de novas demandas de PD&I, por meio do marco legal de incentivo à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e benefícios fiscais, em destaque, as empresas privadas.