Vídeo@RNP

por Diretoria de TI publicado 15/05/2020 08h00, última modificação 22/06/2020 14h44
O serviço de vídeo tem como objetivo ser um repositório de vídeos com conteúdo relacionado às atividades fins das organizações usuárias da RNP: ensino, pesquisa, saúde e cultura. Este serviço é prestado através deste portal onde se pode visualizar vídeos de acesso público.

Embora o portal seja de acesso público, a postagem dos vídeos é restrita às instituições que submetem projetos específicos à RNP. Uma vez obtida a aprovação, as instituições (com usuários identificados) passam a ter acesso ao portal para publicação de conteúdo respondendo, consequentemente, pelos direitos autorais dos mesmos.

Como todo serviço da RNP, o serviço de vídeo é regido por uma política de uso específica que deve ser consultada para que o usuário saiba o que deve ou não esperar do serviço e quais atribuições legais deste tipo de uso.

Informações básicas

Quem está qualificado?
Qualquer servidor ou estudante do IFTO pode enviar vídeos e realizarem transmissões ao vivo com o Vídeo@RNP.

O que é requerido?
Basta fazer logon no Vídeo@RNP utilizando o CAFE (Comunidade Acadêmica Federada). Selecione a instituição "IFTO" e faça logon com sua Conta IFTO.

Disponibilidade
Serviço disponível 24 horas por dia, gerenciado pela Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP). As transmissões ao vivo são limitadas a 3 agendamentos por mês.

Suporte
Em caso de problemas técnicos ou de acesso a sua conta, contate-nos pela Central de Serviços (via SUAP) ou entre em contato com a unidade local de TI.

Para utilizar este serviço

Serviço disponível em: https://video.rnp.br

Termos de uso deste serviço:

As organizações que fazem uso deste serviço poderão utilizá-lo para auxiliar nas diferentes atividades fins a que elas se destinam. Exceto, porém, nas seguintes condições:
a) produção ou transmissão de dados ou materiais considerados ilegais, entre outros, por caracterizarem: transgressão dos direito do autor, de proteção à criança e ao meio-ambiente; atentado à privacidade ou promoção à discriminação racial ou religiosa;
b) veiculação de propaganda comercial, política ou religiosa;
c) transmissão de mensagens ou material de propaganda não solicitados pelo destinatário;
d) uso em atividades estritamente comerciais;
e) atividades que contribuam para ineficiência ou esgotamento dos recursos na rede, sejam eles computacionais, comunicacionais ou humanos;
f) atividades que promovam a corrupção ou destruição de dados de usuários;
g) atividades que interrompam ou prejudiquem a utilização dos Serviços de Rede por outros usuários;
h) interligação ou abrigo em seu espaço de endereçamento de uma terceira instituição que não seja uma organização usuária.
O desrespeito a essas condições levará o usuário a receber punições, que podem ir desde uma simples advertência até um processo jurídico.